19 de maio de 2017

Porque usar anéis?



Quando a venda de bebidas alcoólicas era proibida nos Estados Unidos durante os anos 20, as pessoas que queriam se divertir tinham que frequentar bares clandestinos. Os locais não eram glamourosos mas as frequentadores eram  super produzidas. Como a razão de tudo era segurar uma taça de bebida o maior foco estava nas mãos. Foi então que os cocktail rings, que ostentavam luxo e poder, se tornaram populares.  

                         


Hoje os anéis grandes são muito usados para complementar looks e dar glamour a produções casuais e de festa. É um recurso e tanto para deixar nossas mãos mais bonitas. 



Tente observar em alguém que tem um anel na mão como seu olhar vai prestar atenção no anel e não na mão. Rugas e manchas podem ser disfarçadas com um bom anel. Dedos custos podem ser alongados usando anéis com pedras alongadas e dedos longos podem ser equilibrados com anéis horizontais, redondos ou ovais.


Anéis fininhos e em todos os dedos é uma brincadeira para mulheres bem jovens! Após uma certa idade os anéis devem conceder uma personalidade a sua usuária. Então abuse dos anéis grandes e coloridos! 


Aquele mito de usar anéis de pedras à noite não existe mais. Anéis são anéis e vão desde a manhã até a noite. Tente achar um que represente você no seu jeito de ser e ele lhe trará muito charme e estilo.







19 de abril de 2017

RoupeiroMeu...venha conhecer este novo projeto !



RoupeiroMeu é um novo projeto que vai estar passeando pela Serra Gaúcha neste ano.

Como vocês já devem saber, sou apaixonada por moda & design e por peças que durem (quase) que para sempre. Fazem uns 5 anos que deixei de ser uma consumidora compulsiva para adquirir peças mais clássicas e que combinem entre si. Aprendi muito também com a faculdade de moda que estou cursando e resolvi me lançar neste novo projeto chamado RoupeiroMeu. Iniciei o ano fazendo uma curadoria das peças que gostava e o resultado ficou bem bacana e foi lançado neste último dia 30 de março.



Sempre adorei roupas de couro. Acho que elas ficam bem em qualquer look, de dia e de noite,  são duráveis e clássicas e estão sempre prontas para serem usadas. A parceria foi feita com a FV Couros que trabalha com pelica e chamois de várias cores em vestidos, calças, saias e camisetas.


As bolsinhas de couro com uma fatia de ágata gaúcha ficaram um charme. Elas podem ser usadas como necessaire ou como clutches. Um peça linda para arrematar aquele look ou para dar de presente.

As bolsas em couro de peixe foram escolhidas para sofisticar os looks. Esta parceria foi feita com a marca Joel Rosa que produz bolsas em couro , pele de pirarucú e de phyton. Uma bolsa para usar o resto da vida e deixar de herança não acham?




 Amo o look saia de couro e T shirt ! Acho que fica chic sem ser afetado, fica arrumadinho sem ser ostensivo. As T shirts produzidos pela LIVE tem aquele toque super confortável e design diferente para usar no inverno e no verão.




 E por fim...a Italínea. Fábrica de móveis aqui da minha cidade que tanto me orgulha pela sua qualidade e composição. Nosso primeiro evento do RoupeiroMeu foi na Villa Giardino Italinea em Bento Gonçalves. A loja é linda, o closet do dormitório é meu sonho de consumo e a cozinha em tons de azul tifany é simplesmente maravilhosa.





As joias Sylvia Dreher estavam espalhadas por toda a loja da Villa Giardino. A prata e as pedras gaúchas sempre fazem o maior sucesso com as clientes. E combinam com todo os outros produtos que estavam expostos, não acham? 




E o brinde foi por conta da Cave Geisse que tanto amamos!


. O projeto vai andar por 11 cidades da Serra Gaucha neste ano, levando todos estes produtos e talvez um pouco mais para perto das clientes da serra. Nosso próximo evento será na Arqdecor Italínea em Caxias do Sul no próximo dia 03 de maio em parceria com Rubia Scotton Empório de Moda.

Venha conhecer de perto vc também!

Para saber mais sobre FV COUROS clique AQUI
Para saber mais sobre a Villa Giardino Italinea clique AQUI
Para saber mais sobre Joel Rosa clique AQUI
Para saber mais sobre a Cave Geisse clique AQUI
Para saber mais sobre as T shirts da LIVE clique AQUI
Para saber mais sobre Rubia Scotton clique AQUI
E para saber mais sobre a Arqdecor em Caxias clique AQUI




5 de janeiro de 2017

Mais devagar please


Estive na Terra do Fogo no final do ano passado e nenhum lugar que conheci me tocou tão fundo. O mundo lá parece calmo, vagaroso e profundo.

Já fui capitalista ao extremo, Vivia naquela roda gigante minuscula dos ratinhos no laboratório de pesquisa. Corria para consumir, depois corria para pagar o que tinha consumido e voltava a consumir.

 Um dia, logo depois que deixei o comercio exterior, ainda meio perdida,  fui visitar um projeto de esculturas.  Eram escultores de várias partes do mundo que  se deslocavam de suas casas para fazer uma escultura que demoraria de 30  40 dias. Depois voltavam para casa e esperavam até chegar a hora de uma nova viagem e um novo trabalho. Curiosa com este tipo de trabalho, perguntei a um escultor o que ele fazia entre uma obra e outra. IO VIVO ! Respondeu o italiano.

Hoje vivo de arte! Tenho tempo para ócio, para contemplação e para fazer a unha no meio da tarde. 

Por isso talvez gostei tanto deste lugar...Me fez ver que somos mais felizes quando nosso mundo é mais devagar.




23 de dezembro de 2016

Minha foto de final de ano é AZUL


 A minha foto não é de Natal, nem vermelha ( hehe) e nem com copo de champa!

A minha foto é azul ( haha, entenda como quiser)) e cheia de tranquilidade e contemplação de um ano surpreendente!

Neste ano fiz dieta ( 5 kg a menos), lutei junto com meu filho contra a depressão, curti minha sobrinha mais nova cheia de vida e gargalhadas, trabalhei até ter que colocar Salompas no ombro e criei peças que acho lindas, voltei para a faculdade , desenhei até doer o dedo, fiz amigos novos, estreitei amizades de longa data, chorei e ri muito, bebi bastante ( até quando estava de dieta), amei e conheci lugares incríveis.




Aprendi novas receitas,cozinhei todos os dias, aprendi novas maneiras de ver o mundo, dei conselhos e tive momentos de profunda reflexão com a vida.

Vi que a vida não é tão linda sem Pristic, vi que a felicidade é um exercício diário e que a melhor coisa que existe é estar saudável.




Vivi sem correr, sem pressa, corri das discussões, respirei 3 vezes antes de reclamar, tive paciência e fiz uma manta todinha de patchwork. Torci pelo Moro, adorei o Francis Underwwod, curti muitas fotos no Instagran e fiz muita graça pelo Snap. Fiquei na torcida por um vestibular, ouvi muita rádio Viva na oficina kkkkk . Saboreei comidas ótimas, degustei vinhos e contemplei a natureza.

Por isso minha foto de final de ano é em tons de azul. O lugar que representa como vivi este ano.

Em paz!



Feliz Natal e Ano Novo para todos mas especialmente os que compartilharam deste ano comigo.

6 de dezembro de 2016

Um brinde ao Fim do Mundo





Estive no Fim do Mundo onde a vida passa mais devagar. Os dias são longos e melancólicos...O sol se põe as 22 e 30 e já está claro as 4 da manhã. Mas sempre nublado e cinza.

O lugar certo para pensar na vida e em finais. Nada de dramas e apocalipses... Mas pensar na vida macia e ritmada como uma espiral de algodão que mesmo sem muito esforço e sem nos darmos conta, passamos de fase.

Fases que se foram dão lugar a novidades e suas incertezas. Finais dão lugar a recomeços.

Amo cada fase da minha vida, e amo finais e começos. Me fazem sentir parte de um mundo que está em constante mudança. Caem coisas velhas, renascem coisas novas! Saudades do que passou, ansiedades do que está por vir.

Tim tim Final do Mundo! Que seja lindo!

Adicionar legenda

30 de novembro de 2016

Viver de arte




Nunca me imaginei vivendo de arte!

Mas agira que vivo, não me imagino fazendo outra coisa a não ser criar.

A palavra ARTE deriva do latim que significa maneira de ser ou de agir, profissão , habilidade natural ou adquirida e na cultura romana possuia o sentido de oficio. Nesta concepção a arte estava ligada ao propósito de fazer.

Na minha cadeira de História da Arte com o profe Fernanda descobri que existe um movimento chamado Arts and Crafts que define muito bem a criação das minhas joias. Este movimento deu origem a vários ofícios e profissões que temos hoje em dia.

Segundo o professor Clóvis de Barros temos a tendência de explicar a arte pelo produto. Mas porque é mais artístico um quadro de Monet do que uma parede grafitada?
A arte se defini pelo tipo de força de manifestação do artista. Em outras palavras a arte é o resultado da loucura do artista, é o afastamento que ele consegue da verdade, é colocar os bixos para fora.

Por isso que arte pode ser qualquer manifestação.
Por isso que fazer arte não é fácil.
Depende muito mais do interior do artista do que de outros fatores.
Mas qual seria a graça se fosse facinho?

Gosto deste desafio diário de me inspirar, criar, prototipar e fazer nascer uma peça que no final da história será usada por outra pessoa.

4 de novembro de 2016

Mosteiro dos Jerônimos


 É lindo pensar que Vasco da Gama pisava neste mesmo chão antes de fazer as suas grandes navegações marítimas !



O mosteiro dos Jerônimos construído no século XVI foi classificado pela Unesco como Patrimônio Mundial e em 2007 foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal.



Só uma parte do mosteiro é aberta ao público, e só uma parte pode ser visitada sem pagar que é a igreja e onde está o túmulo do navegador.



O edifício situado às margens do rio Tejo foi todo construído em calcário. O dia estava muito quente mas o passeio é imperdível. Curta as fotos...









 Olhe a riqueza dos detalhes:


O teto:


 O interior da igreja:







Emocionante e muito inspirador !

1 de novembro de 2016

Ser feliz não é ter uma vida perfeita


Ser feliz não é ter uma vida perfeita!

Tenho uma amiga que levo como exemplo quando me sinto meio down. Ela sem saber da teoria, acaba fazendo por intuição uma técnica para ser feliz.
A vida dela é uma festa !
O cafézinho que ela toma é um banquete, ir ao super se transforma num passeio, ela coloca batom vermelho para lavar roupa e dança cozinhando. Já passou por um câncer, já perdeu pessoas queridas e continua se maquiando assim que levanta da cama.

Ser feliz tem muita mais a ver com saber aproveitar o simples do que querer o inatingível. Tem muito mais a ver com perdão e esperança do que com grana e likes. Muito mais a ver com tolerância e paciência do que com uma roupa caríssima e um rosto triste. Tem a ver com resiliência, reconhecer erros e fracassos e ter coragem. Tem a ver com agradecer....

Quem será que ganhou o prêmio da felicidade nesta foto? A curiosa que estava de pé quebrado encantada com tudo que estava conhecendo ou o dono do yate ?



4 de outubro de 2016

Shopping para aprender



Uma vez ouvi da Consuelo Blocker que a Itália só podia ser boa de moda e design porque os habitantes nascem e crescem em meio da arte. Eu diria que França, Inglaterra e Itália são o maior museu a céu aberto do mundo!  Desde então levo esta regra para a minha vida....Sempre que possível me coloco em contato com o belo. E um bom lugar para fazer isso é o shopping...é, um BOM shopping ! Ali estão mercadorias que foram criadas por designer, costureiros, marcas que ditam as tendências do belo pelo menos por uma estação. Não sou aficionada por comprar, mas sou viciada em olhar! E prestar atenção em novas maneiras de usar a mesma coisa, novas cores, novas estampas...Gosto de aprender e colocar em prática no meu estilo do dia a dia.  Quando estou viajando sou capaz de ficar dias inteiros só olhando e observando. Esta foto foi tirada em um lugar assim...o Shopping de Porto Cervo, Fiquei horas só olhando as vitrines das marcas mais famosas e chiques do planeta e daí tirei várias dicas: uma bolsa de palha customizada para o verão, uma nova maneira de usar uma echarpe bem apertada no pescoço e como usar colares compridos.

Sem contar a vista do shopping...

27 de setembro de 2016

Férias para sempre


Voltei de férias ontem!
Foram 15 dias de pouca conexão de internet, muitas paisagens, vinho todos os dias, muita conversa e a certeza de que temos que parar de vez em quando.
Olhar a nossa própria vida de longe é um ótimo exercício para ser feito pelo menos uma vez ao ano. Conseguimos ver a nós mesmos com outra perspectiva quando estamos longe e compreendemos que a maior parte das nossas preocupações e ansiedades são totalmente em vão.
Quando voltamos tudo continua igual, a cidade é a mesma, os vizinhos são os mesmos, tem que fazer supermercado e entrar na dieta again. A saudade da família é suprida e....começa tudo outra vez! Compromissos, retornos, produção, inspiração, criatividade, financeiro, dormir e acordar...
Fica a pergunta de que será que não podemos viver nossa própria vida como se estivéssemos sempre de férias? Seria tão bommmm....